Buscar
  • Karoline Hoffmann

Os tipos de patrocínio nos e-Sports



Recentemente, falamos aqui no blog sobre habilidades que você precisa desenvolver ou adquirir para aumentar as chances de conseguir um contrato de patrocínio. Hoje voltamos a falar no assunto, dessa vez para mostrar os diferentes tipos de patrocínio presentes nos e-Sports.


Tendo iniciado no século passado com a estampa de marcas em camisetas de clubes de futebol, o patrocínio esportivo não se restringe, hoje, apenas a esse modelo – embora ainda seja muito comum. A seguir, veja os principais tipos existentes.


  • Naming rights: já falamos especificamente sobre esse tipo de contrato aqui (veja as publicações anteriores). Ele consiste, basicamente, no direito de a empresa dar nome a equipe, a um espaço ou a eventos. A equipe de e-Sports Vivo Keyd e o clube de futebol Red Bull Bragantino são exemplos disso.

  • Official supplier: Esse tipo de patrocínio talvez seja o mais comum no meio esportivo. Por meio desse formato de contrato, a empresa fornece os equipamentos necessários para o desempenho das atividades do atleta – como computadores, mouses, headsets e mouse pads, no caso de pro players. No futebol, a empresa pode fornecer as roupas de jogo ou as chuteiras.

  • Patrocinador exclusivo: Quando a empresa adquire, sozinha, o direito de usar o nome e a imagem do atleta ou da equipe, podendo explorar a imagem destes em todas as suas campanhas publicitárias. Além disso, o atleta também ostenta a marca em toda a sua comunicação. Esse contrato exige, como o próprio nome sugere, exclusividade total por parte do patrocinado, ficando o jogador ou a equipe impedidos de mostrarem marcas concorrentes.

  • Patrocinador oficial: Semelhante ao patrocinador exclusivo, porém sem a obrigatoriedade da exclusividade. Nesse caso, a empresa também adquire os direitos de usar o nome do jogador, da equipe ou do evento em sua comunicação, mas divide esse direito com outras marcas. É bastante comum no caso de grandes eventos esportivos, que possuem vários patrocinadores oficiais.

  • Apoiador: Nesse modelo, talvez o mais simples, a empresa fornece produtos ou serviços que não estejam ligados diretamente à atividade desempenhada pelo atleta. O contrato funciona como uma parceria, em que a empresa dá produtos diversos em troca de ter seu nome divulgado, de maneira mais singela do que os outros. Não exige exclusividade.


3 visualizações0 comentário